Os espaços de coworking têm se mostrado ótimas alternativas para empresas que estão em iniciando e para quem quer trabalhar em diferentes locais, mas não é possível dizer que isso se aplica a todos os tipos de negócios. Afinal, a escolha entre coworking ou escritório próprio é individual de cada empresa.

De acordo com o Censo Coworking Brasil, o país apresentava, já em 2018, 1.194 espaços de trabalho desse tipo em 169 municípios, espalhados por todos os estados. Isso mostra que a opção tem se tornado cada vez mais popular, mas ainda há quem prefira o escritório tradicional.

A resposta sobre a melhor opção será encontrada no modelo de negócios da startup, de acordo com as suas necessidades e as suas limitações. Isso porque não há uma receita que valha para todas, então, o empreendedor deve levar em consideração a sua realidade.

Para ajudar você a pensar em alguns aspectos e tomar essa decisão, nós preparamos este post. Entenda agora mesmo o que é o melhor para a sua startup!

Financeiro da empresa

Muitas das maiores empresas atuando no mercado atual nasceram como startups e alcançaram um patamar de gigantes. Para citar somente alguns exemplos mais famosos, o império do Facebook, o Pinterest e o Twitter surgiram como projetos pequenos de empreendedores visionários.

Além do futuro de sucesso desses três exemplos, outra coisa que essas empresas têm em comum é a fase inicial com poucos recursos para investimento. Essa também é uma realidade para grande parte das startups, que nascem de um sonho, mas têm um capital pequeno para tirar as maiores ambições do papel.

Tendo esse cenário em vista, talvez aquela sede incrível em um prédio de quatro andares tenha que esperar um pouco para acontecer. Nesses casos, o coworking pode ser a sua melhor opção durante certo período de tempo.

O escritório coletivo permite um ambiente profissional e completo. A maioria dos espaços dispõe de estações de trabalho e também outros serviços, como salas de reuniões e para a realização de eventos, recepção, telefone, internet e outras facilidades — tudo isso por um preço muito mais baixo do que se a empresa precisasse pagar por um imóvel próprio ou mesmo alugado somente para a própria empresa.

Outra vantagem dos espaços de coworking, do ponto de vista financeiro, é o fato de o aluguel já incluir todas as despesas básicas, como contas de água, luz, internet e limpezas regulares.

Escalabilidade do negócio

O objetivo da maioria dos negócios é escalar a produção e ser capaz de atingir um número cada vez maior de clientes. A natureza da empresa, associada a esse objetivo de crescimento, vai dizer muito sobre a melhor escolha em termos de local.

Empresas que demandam uma grande planta de produção precisam de espaço para se desenvolver. Se a sua startup for um modelo de negócio inovador para uma cervejaria artesanal, por exemplo, dificilmente você conseguirá um espaço coletivo que seja capaz de abrigar todos os equipamentos necessários para o seu funcionamento.

Por outro lado, se a empresa for focada em serviços, é bem mais fácil que um coworking consiga oferecer conforto e todas as condições para que ela atue e se cresça. Afinal, a escalabilidade dos modelos baseados em serviços nem sempre está relacionada à quantidade de pessoas envolvidas na produção. Muitas vezes, tem muito mais a ver com tipo de negócio.

Demandas dos funcionários

As equipes são a alma de toda empresa, seja ela grande ou pequena. Os funcionários são os responsáveis por perpetuar a cultura organizacional eles também são os primeiros a representar o negócio nos mais diferentes cenários de negociações, desde a comunidade até as vendas.

Por isso mesmo, levar em conta as necessidades desse público é fundamental, inclusive na hora de escolher o melhor espaço para ser a sede da organização. As equipes da sua empresa podem se sentir mais confortáveis para criar em um ambiente exclusivo, com mais espaço e liberdade.

Veja também se o local do coworking ou do escritório é de fácil acesso, se os funcionários terão lugar para estacionar os carros, se há restaurantes e outros serviços nas redondezas. Uma equipe que se sente bem no ambiente de trabalho ficará mais motivada para executar o serviço com eficiência.

Capacidade de articulação

Uma das grandes vantagens dos espaços de coworking é a facilidade de estabelecer networking que eles proporcionam. Normalmente, as empresas que optam por esse tipo de escritório têm perfil parecido e estão muito abertas a parcerias e projetos em coautoria.

De um almoço com a equipe da empresa sediada no mesmo coworking pode sair uma oportunidade de negócio, ou uma ideia para uma iniciativa de impacto para ambos. Se a equipe da sua startup é pequena, essa pode ser inclusive uma forma para aumentar o raio de ação sem ter que contratar novas pessoas.

Por outro lado, o escritório próprio oferece possibilidades diferentes, como a de organizar de eventos para o público externo. A startup pode planejar atividades como workshops, rodas de conversa e outros eventos sem depender da agenda dos espaços comuns de um coworking.

Alternativa do home office

A internet revolucionou o mercado de trabalho e também as formas de trabalhar. Há poucos anos atrás, salvo em casos muito específicos, era impensável que alguém pudesse trabalhar sem se deslocar até um escritório da empresa.

Agora, o home office tornou-se uma realidade, e está ficando mais comum a cada dia. Aliás, de acordo com um levantamento da consultoria de RH Randstad, trabalhar de casa é uma preferência de cerca de 70% dos funcionários de empresas de diferentes setores.

Em alguns casos, essa pode ser a alternativa mais viável e produtiva, mas tudo depende do seu modelo de negócio. Se a empresa tem base tecnológica, ou se os serviços oferecidos são digitais, é perfeitamente possível que as pessoas trabalhem de suas próprias casas e enviem os resultados pela internet.

Se essa for a opção escolhida, é muito importante estabelecer metas de trabalho bem definidas e um calendário com prazos claros. Assim, todos saberão o que e quando precisam entregar as tarefas, sem prejudicar os resultados.

Outro ponto-chave é promover ocasiões de trocas regulares entre os integrantes da equipe. Isso vai permitir uma maior sinergia entre os funcionários e melhorará a rotina, proporcionando mais eficiência. Esses encontros também são importantes para estimular o trabalho em equipe e a criatividade nos funcionários, uma vez que quem trabalha em home office tende a passar muito tempo sozinho.

Esse modelo está sendo aplicado inclusive para médicos. A Livance, startup acelerada pela Oxigênio Aceleradora, possui um uma solução de coworking para profissionais da saúde, que permite flexibilidade e redução do custo fixo para se manter um consultório. A ferramenta é ideal para médicos que precisam atender em vários endereços, sendo que permite uma experiência inteiramente digital desde o agendamento até o pagamento da consulta. A empresa já possui três unidades na cidade de São Paulo.

Levando em consideração os pontos que trouxemos aqui e a realidade da sua empresa, com certeza, você fará a melhor escolha entre coworking ou escritório próprio. Depois, é só se preparar com muita determinação para todos os desafios a serem enfrentados na jornada empreendedora.

Gostou de ter lido este post? Então temos certeza de que você também vai gostar muito da nossa newsletter. Assine-a e receba gratuitamente em seu e-mail outros conteúdos relevantes como este!

Powered by Rock Convert