Enquanto grande parte das empresas tradicionais se esforça para fazer uma mudança de mindset, a fim de se adaptar às alterações do mundo moderno e do mercado, a cultura de startups já nasce em um contexto de transformação digital e constante inovação.

Desse modo, não é difícil lermos cases sobre startups que apostam em um clima organizacional fora do convencional. Afinal, os colaboradores têm mais autonomia, liberdade para se expressar, explorar seus talentos e trabalhar com maior flexibilidade.

O resultado disso é que esse modelo de negócio consegue formar um time de pessoas empenhadas e engajadas com os objetivos e metas do empreendimento. Contudo, na medida em que o empreendimento cresce e ganha tração, surge o receio de que ele comece a incorporar regras e políticas que o afastem das características e da essência de sua cultura.

Se você está pensando no assunto ou vivendo esse dilema, continue a leitura deste post e entenda como preservar essa mentalidade disruptiva enquanto seu negócio ganha escala. Acompanhe!

Quais são as principais características de uma cultura de startups que você precisa manter?

Ao longo do seu crescimento, é importante que a startup não se esqueça dos pilares que propiciaram seu desenvolvimento. Por isso, destacamos alguns dos elementos mais importantes para você estimular e conservar a cultura da empresa. Confira!

Uso de métodos e processos ágeis

Startups geralmente buscam métodos ágeis para gerenciar seus processos, como o Lean Startup ou o Sprint. Eles são capazes acelerar o crescimento e auxiliar no acompanhamento das mudanças de mercado e dos avanços tecnológicos, lidando, consequentemente, com menos burocracias e gargalos.

A questão do empoderamento da equipe e quebra de hierarquias também contribuem para que as tomadas de decisão sejam mais rápidas e fluidas. Assim, todo esse ambiente de inovação, flexibilidade e crescimento acelerado promovem uma alta escalabilidade.

Investimento em tecnologia

Propor novas soluções e modelos de negócio com o suporte da tecnologia são características fortes de uma startup. Isso porque sistemas digitais oferecem mais agilidade, integração de dados e otimização de uma série de etapas, tornando o atendimento ao cliente mais eficaz.

Foco na experiência do cliente

Conceitos como jornada e experiência do usuário e criação de personas são extremamente importantes para o desenvolvimento de estratégias em startups. Afinal, muitos testes e mudanças são realizados com base nos feedbacks de consumidores reais, uma vez que o objetivo é sempre agregar mais valor para o cliente.

No mais, centrar a gestão do negócio no cliente ajuda a empresa a escolher os canais certos para direcionar a comunicação. Além disso, é possível elaborar produtos e serviços que as pessoas realmente queiram comprar e aprender a lidar com críticas e reclamações de uma forma mais efetiva.

Cultura da experimentação

Startups são ecossistemas férteis quando o assunto é criatividade e novas ideias. Desse modo, para colocar todos os insights em prática, muitas delas usam meios descomplicados para testar a aceitação de um conceito, sem precisar fazer um planejamento minucioso e detalhado. A ideia é ir a campo e experimentar, poupando tempo e dinheiro. Alguns exemplos das práticas mais usadas são:

  • prototipação;
  • MVP (Mínimo Produto Viável) — criação de um modelo da solução com as características mínimas necessárias, a fim de que ele seja lançado e colocado no mercado para testes;
  • shadow testing — processo de venda de um produto antes mesmo de ele estar pronto ou existir.

Estímulo ao talento humano

A formação de equipes em startups enfatiza o trabalho colaborativo em squads (pequenos times), o estabelecimento de parcerias e, sobretudo, a retenção de talentos. Assim, o clima organizacional é um elemento crucial, já que o intuito é criar um ambiente no qual as pessoas se sintam confortáveis e motivadas para atuar em alta performance e exercerem sua criatividade.

Como manter esses atributos mesmo após o crescimento da empresa?

A cultura de uma empresa determina seus valores e, também, quais serão as boas práticas comportamentais de seus colaboradores. Logo, é imprescindível manter o clima amistoso, flexível e inovador de uma startup ao longo do tempo, mesmo depois que ela ganhe outras proporções. Confira algumas dicas de como fazer isso!

Defina políticas simples

Ao longo do seu crescimento, algumas empresas se veem em uma situação em que precisam criar políticas e regras para orientar seus colaboradores. No entanto, elas não precisam ser rígidas ou restritivas demais. Portanto, elabore normas, mas garanta que elas sejam simples, flexíveis e justas para todos.

Garanta que os valores da cultura de startups sejam colocados em prática

Se antes a startup era formada por um pequeno grupo, com o passar dos anos ela se desenvolve, e figuras como coordenadores, gerentes ou diretores aparecem. Nesse sentido, para muitas instituições é um desafio manter, na prática, visões como trabalho horizontal, trabalho colaborativo e empoderamento de funcionários.

Por isso, não se engane estipulando valores, missões e propósitos que falam sobre uma cultura de startups inovadora a qual funciona “de baixo para cima” em vez de topdown. Esteja certo e invista em práticas para que a cultura real, do dia a dia da empresa, seja de fato um reflexo de como era o clima organizacional e os processos de criação ou decisão do negócio.

Contrate pensando no futuro

Startups costumam contratar pessoas que possuem atributos como motivação, potencial, visão, espírito empreendedor e ambição. Elas podem não dominar as competências mais avançadas de mercado — que certamente podem aprender com o tempo — mas suas habilidades do presente são fundamentais para construir o futuro do negócio.

Como falamos, o talento humano é uma ferramenta crucial nas engrenagens de uma startup, portanto, contrate colaboradores pensando tanto em seu conhecimento técnico como nos seus soft skills. Reflita sobre como eles vão agregar valor e pense na importância do seu papel para o desenvolvimento da empresa.

Viva a transformação digital no dia a dia

Um dilema que muitas empresas tradicionais enfrentam hoje em dia é justamente se adaptar à tecnologia e às mudanças que ela impõe. Porém, isso não é um problema para startups, as quais já nascem com o DNA da inovação.

Logo, fique atento para não adotar um mindset rígido e trabalhe com a tecnologia a seu favor. Tenha em mente como essas ferramentas ajudam a simplificar o dia a dia, resolver problemas, automatizar processos, analisar dados e todos os benefícios que colaboram para que sua empresa tenha ótimos resultados e forneça o melhor para seus clientes.

Mudar faz parte do processo de crescimento e muitas coisas sofrerão alterações enquanto seu empreendimento ganha maiores proporções. Todavia, manter-se conectado com seus valores essenciais e promover a cultura de startups são iniciativas vitais para continuar inovando, ter um ambiente de trabalho estimulante, horizontal e flexível, onde a cooperação e a criatividade imperam. Se espelhe nessas dicas para conservar esse espírito de energia, disrupção e agilidade no seu negócio!

Agora que você já sabe mais sobre cultura de startups e suas características, que tal entender quem você é no mundo do empreendedorismo? Faça nosso quiz e descubra!