Para quem está começando a administrar a própria startup, muitos problemas e preocupações podem surgir — como metas a serem alcançadas, busca por novos investimentos e atração de novos clientes. No entanto, é preciso pensar não apenas nesses fatores externos, mas valorizar também a cultura organizacional do seu negócio.

Apesar de ser um conceito muito utilizado quando falamos em grandes empresas e corporações, é fundamental utilizá-lo também quando o assunto é startup. Por mais que pareça exagerado pensar no tema ainda em um estágio inicial — com poucos funcionários, por exemplo —, a cultura organizacional deve estar presente desde o início.

Que tal, então, saber mais sobre esse conceito e como é importante desenvolvê-lo de maneira sustentável? Continue a leitura deste artigo para tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto e ver exemplos de aplicação efetiva, além de saber quais são os caminhos exatos para começar a desenvolver uma cultura organizacional forte. Confira!

O que é cultura organizacional?

Na prática, não existe uma definição exata do que é cultura organizacional, especialmente pela amplitude do seu entendimento. Porém, é possível estabelecer o seu conceito como tudo o que representa ou manifesta os valores da empresa na prática, ou seja, na rotina e nas ações de uma organização interna e externamente.

Visão, valores, regras — formais e informais —, costumes, crenças, comportamento, hábitos, linguagem, enfim, tudo o que representa atitudes dentro do ambiente de trabalho de uma organização, independentemente do seu tamanho. A cultura se manifesta de forma natural, de acordo com o comportamento de quem faz parte da sua estrutura.

Cultura organizacional é, portanto, o conjunto de ações e elementos que determina o funcionamento de uma empresa na prática. O dia a dia de uma organização diz mais sobre a cultura desse ambiente do que regras estabelecidas, por exemplo. Por isso é tão importante aplicar esse conceito corretamente dentro da sua startup.

Qual é a importância desse conceito para a sua startup?

A cultura organizacional está diretamente relacionada com a gestão dos recursos humanos de uma empresa e, quando falamos em startups em seu estágio inicial, pensar sobre essa questão é ainda mais importante. Afinal, com o tempo, pode se tornar muito mais difícil estabelecer um direcionamento para as ações e comportamento dentro do ambiente de trabalho.

Um estudo da universidade de Berkeley (EUA), mostra que 75% das startups que pensaram na cultura organizacional inicialmente conseguiram determinar um modelo de negócio que ajudou no crescimento do negócio ao longo do tempo. Portanto, para que você compreenda a importância desse conceito, listamos a seguir os seus principais benefícios.

Atrair talentos certos

Um importante fator alterado pela cultura organizacional pode ser identificado no momento de contratar funcionários para a sua startup. O candidato deve se identificar com os propósitos, visão e valores da sua organização. Por melhor que seja o salário ou o produto em desenvolvimento, ele precisa se sentir confortável no dia a dia de trabalho.

Esse conceito impacta diretamente a atração de talentos para o seu negócio. Uma startup com um cultura bem definida e forte pode ter o trabalho de escolha dos próximos funcionários facilitado. Afinal, fica mais simples identificar aqueles que têm maior potencial de se encaixar no ambiente de trabalho, aumentando as chances de sucesso.

Manter talentos

A cultura organizacional vale para atrair; porém, ainda mais importante é o trabalho de manutenção dos talentos da sua startup. O encaixe entre funcionário e a cultura da empresa é fundamental para que a produção seja a melhor possível, servindo também como um diferencial competitivo em um mercado tão concorrido.

Atualmente, não basta oferecer um alto salário ou uma estrutura de qualidade, é preciso fazer com que todos os funcionários se sintam bem dentro do ambiente de trabalho e possam se concentrar exclusivamente na execução do trabalho.

Transmissão do propósito

A cultura de startup começa de uma forma e, para que ela seja igual mesmo com o crescimento da organização, é fundamental transmitir o propósito para que todos os colaboradores compreendam a ideia original.

Ao passar os valores e comportamento esperado dentro do ambiente de trabalho, fica mais fácil alcançar os objetivos e metas traçados originalmente. Com todos os componentes da estrutura de trabalho alinhados, a tendência é um aumento da produtividade como um todo, sempre de acordo com as diretrizes estabelecidas originalmente.

3 startups que são exemplo quando o assunto é cultura

Algumas startups conseguiram aplicar a cultura organizacional de forma prática e eficiente, gerando excelentes resultados no futuro. Veja algumas delas.

Apple

Criatividade, inovação e autonomia são os valores da Apple e eles refletem no ambiente de trabalho. Assim, os profissionais conseguem se dedicar exclusivamente na produção de aparelhos que estejam de acordo com a cultura da empresa.

Google

Ambiente informal, refeições, excursões, festas, enfim, o Google tem uma cultura organizacional muito forte e consolidada, inclusive servindo de referência quando o assunto é gestão de pessoas.

Twitter

Apostando na diversidade e inclusão, o Twitter também tem uma cultura organizacional clara para os seus funcionários, criando um ambiente propício para o desenvolvimento do trabalho em equipe.

Por onde começar?

Como estabelecer uma cultura organizacional dentro da sua startup? Seguindo alguns passos, essa tarefa fica mais simples. Confira!

Definição de valores

O primeiro passo é definir quais são os valores da sua organização, ou seja, as motivações e objetivos, o que vocês buscam todos os dias e de qual forma.

Troca de ideias

Uma cultura organizacional precisa ser acolhida por todos que fazem parte da estrutura de trabalho e, por isso, a troca de ideia tem papel fundamental, ajudando no brainstorming e definindo uma cultura organizacional que, de fato, represente a sua startup.

Procure por quem se encaixa

Em seguida, é hora de pensar nas adições ao seu time e, sem dúvidas, é preciso buscar por profissionais que se encaixem nos propósitos da sua startup, especialmente para enraizar essa cultura.

Aplique no dia a dia

A prática talvez seja a parte mais importante para o estabelecimento de uma cultura organizacional dentro de uma startup. É preciso aplicá-la no dia a dia da organização, garantindo que as ideias não estão apenas no papel, mas também na rotina de trabalho.

A cultura organizacional deve ser levada em consideração especialmente nos momentos iniciais da criação de uma startup. Estabelecendo as regras, comportamentos, visão e valores entre os funcionários é o começo para que, após o crescimento da sua empresa, a cultura não seja perdida e continue de acordo com os princípios estabelecidos.

Conseguimos tirar as suas dúvidas sobre cultura organizacional? Nós esperamos que sim, mas também estamos à disposição para qualquer outro tipo de questionamento. Por isso, deixe o seu comentário abaixo — pode ser uma crítica, elogio, dúvida ou, até mesmo, uma sugestão!