1. Introdução

Dentro de um cenário de alta competitividade, não apenas pela atenção dos clientes, mas também, pelos recursos de investidores, nem sempre é fácil conseguir o incentivo financeiro necessário para alavancar o seu negócio, certo? Dessa forma, é necessário utilizar a criatividade e adicionar outras formas de arrecadação para a sua startup — e uma dessas estratégias é o fundraising.

Popularmente conhecido como “vaquinha”, esse método de arrecadação de recursos deixou de ser algo voltado exclusivamente para ONGs, associações, projetos e empresas sem fins lucrativos. É possível conseguir o investimento de terceiros no seu negócio com as práticas certas.

Ou seja, apresentar uma ideia e atrair os recursos de pessoas que se interessem pelo que você propõe. Mas para saber como arrecadar fundos para a sua startup, é preciso conhecer melhor esse conceito, entender quais estratégias podem funcionar melhor para o seu negócio e, assim, atrair os recursos necessários para se desenvolver.

Que tal, então, tirar todas as suas dúvidas sobre fundraising? É só continuar a leitura deste ebook para se aprofundar ainda mais. Confira!

2. O que é fundraising?

Começamos entendendo, na prática, o que é fundraising. Fazendo a tradução do inglês, fica mais fácil entender o seu significado: fund significa “fundos”, enquanto raising pode ser traduzido como “levantamento”. Ou seja, levantamento de recursos. Com o tempo, porém, esse conceito deixou de ser visto como algo restrito às doações e à caridade, por exemplo.

Atualmente, fundraising também faz parte do vocabulário de pequenas, médias e grandes empresas, representando as estratégias utilizadas para arrecadar fundos. É ainda mais comum quando falamos em startups ou projetos menores.

O objetivo é desenvolver ações para captar investimentos e, assim, possibilitar que a sua ideia saia do papel. Ou seja, deixou de ser a “vaquinha” e passou a ser uma atividade mais profissional, que requer dedicação e integração entre diversos setores de uma companhia para obter os resultados esperados.

O envolvimento vai de áreas como o Marketing e a Comunicação, para promover o seu projeto, até o Jurídico, para avaliar os termos a serem assinados por quem decidir investir por meio do fundraising.

Portanto, não basta pedir por recursos de terceiros, é preciso mostrar para esses investidores em potencial o que é a sua ideia, como planeja executá-la, para onde os recursos vão ser destinados e, até mesmo, o que ele vai ganhar como retorno. Seja um investimento, seja uma doação, é necessário demonstrar profissionalismo e montar um projeto voltado para esse objetivo.

2.1.Como criar estratégias eficientes de captação

Como falamos, não basta abrir as portas e esperar que os recursos comecem a aparecer para a sua empresa. Afinal, estamos falando em um mercado cada vez mais concorrido, com quase 13 mil startups em todo o país, de acordo com a Associação Brasileira de Startups (Abstartups). Por isso, é necessário levar alguns fatores em consideração antes de iniciar esse processo.

Primeiro, é essencial entender qual é o estágio de investimento da sua startup — o que vamos destrinchar um pouco mais no próximo capítulo. Uma empresa madura, por exemplo, não tem as mesmas necessidades e demandas de um projeto que acabou de começar, certo? Com essa definição, fica mais fácil — e preciso — definir qual é o investimento mais adequado para buscar.

Afinal, a partir dessa informação, você consegue identificar qual é o investidor mais propício a ouvir uma proposta sua. Consequentemente, você pode montar um projeto voltado para o nível de interesse e exigência, além de se preparar, por exemplo, para o que você vai precisar oferecer em troca daquela doação ou investimento. Cada estágio exige uma preparação diferente.

Em seguida, é necessário estipular quais são os seus objetivos principais com essa estratégia de fundraising. A ideia, é claro, é captar investimentos, mas qual vai ser a utilização prática desses recursos?

Ampliar a estrutura física da sua startup? Contratar profissionais ainda mais qualificados? Também é importante deixar claro quais são as suas metas em curto e médio prazos.

3. Quais são os estágios de investimentos para startups?

Agora que você já sabe como funciona o fundraising, que tal entender qual é o estágio de investimento em que a sua startup se encontra? Além de listar os principais deles, separamos quais são os investidores que você deve buscar em cada uma dessas etapas. Confira!

3.1. Pre-seed

Enquanto a sua startup estiver começando, o número de sócios for o mesmo do total de funcionários, e não houver nenhum faturamento e nem mesmo um MVP, então o seu estágio é de pre-seed. Aqui, o objetivo é angariar fundos para poder validar o seu projeto, ou seja, conseguir tirar a sua ideia do papel e iniciar a estruturação de uma empresa, caso ela se desenvolva.

O montante investido nesse estágio não costuma ultrapassar os R$500 mil e pode ser levantado com o auxílio de amigos, familiares e, até mesmo, crowdfunding. Para aqueles que têm uma ideia realmente estruturada e inovadora, outro caminho pode ser procurar por uma incubadora. Em alguns casos, investidores anjo também podem se interessar pela ideia e realizar investimentos.

3.2. Seed

Ao evoluir uma etapa, começar a contratar outros profissionais para fazerem parte da sua empresa e já ter um modelo do produto pronto, o estágio é o seed. O desafio é conseguir provar que o seu projeto pode, de fato, se encaixar no segmento em que deseja atuar.

Não apenas para superar a concorrência, mas também, para conseguir a tão sonhada validação dos consumidores. Dessa forma, os investimentos necessários se tornam muito maiores, com valores até os R$3 milhões, em média.

Uma iniciativa de crowdfunding ainda é válida nesse caso. Porém, o mais indicado é começar por investidores anjo mais fortes ou até mesmo um Venture Capital para alcançar valores ainda mais altos no seu processo de fundraising.

3.3. Série A

Com o seu produto dentro do mercado, um faturamento significativo e uma estrutura de trabalho ainda maior, isso mostra que a sua startup está no estágio Série A. Esse é o momento de mostrar ao mercado que o seu modelo de negócio é, de fato, funcional.

Por isso, é necessário arrecadar fundos ainda maiores, que permitam que a sua empresa se consolide dentro do seu segmento. Quando falamos nos valores desse estágio — entre R$3 milhões e R$30 milhões —, o seu foco na procura por um investidor deve ser um Venture Capital.

Afinal, esse aporte não costuma ser feito por investidores menores. Esse é o momento de apresentar como a sua startup pode se posicionar de forma mais contundente e conquistar uma fatia ainda maior do mercado de atuação.

3.4. Série B

A sua startup já criou um produto, tem um alto faturamento, domina uma parcela da sua área de atuação e, agora, é hora de arrecadar fundos para escalar o seu negócio. De acordo com o seu segmento e a qualidade do seu produto e/ou serviço, o investimento ideal para esse estágio pode chegar até mesmo na casa dos bilhões de Reais.

Para convencer uma Venture Capital a se juntar ao seu projeto, além de comprovar que a sua startup conquistou uma fatia considerável do mercado, é necessário apresentar um projeto que indique um caminho promissor para o seu negócio. Isso pode variar de acordo com os seus concorrentes, mas também depende dos seus projetos para os próximos anos.

4. Como uma aceleradora de startups pode ajudar?

Colocar o fundraising em prática não é uma tarefa tão simples quanto parece, certo? Por isso, uma alternativa muito válida é participar de um programa de aceleração.

Para os mais diferentes estágios de investimento, uma aceleradora de startups pode facilitar todo esse processo. Como o nome já indica, o objetivo dessas empresas é antecipar a mudança de um estágio para o outro.

A partir de recursos financeiros, mentoria e outros serviços, a aceleradora facilita o desenvolvimento das startups. Quando uma ideia ainda precisa de muito investimento financeiro, ela coloca possíveis interessados na rota da empresa, aumentando as chances de conseguir realizar, por exemplo, o fundraising.

Mas isso é válido para empresas maduras também. Caso o seu problema já não seja a falta de recursos financeiros, a aceleradora oferece um trabalho de mentoria para orientar em relação às melhores decisões a serem tomadas para alcançar outro estágio de amadurecimento.

Portanto, em vez de evoluir aos poucos, como seria um trajeto natural, a aceleradora tende a agilizar o processo de desenvolvimento da sua startup. Além disso, separamos alguns motivos para que você procure uma aceleradora para ajudar o seu negócio durante o período de fundraising. Confira!

4.1. Fornece conhecimento

Uma parte importante para conseguir arrecadar recursos é provar ao investidor em potencial que a sua solução, produto ou ideia pode, de fato, causar um impacto dentro do seu segmento ou, até mesmo, na sociedade como um todo.

Uma aceleradora pode fornecer esse conhecimento, seja com melhorias na gestão do seu negócio, seja com um trabalho especializado de mentoria.

4.2. Aconselhamento

Muitas startups surgem a partir da ideia de profissionais ainda não muito experientes no mercado em geral. Sendo assim, participar de um programa de aceleração pode oferecer um trabalho de aconselhamento, ajudando o empreendedor na tomada de decisão.

Isso é útil, principalmente, em momentos mais delicados, evitando que um pequeno deslize atrapalhe o crescimento da sua empresa.

4.3. Investimentos

Ao participar de um programa de aceleração, você pode receber investimentos financeiros com maior facilidade. Seja após o programa, seja pela própria aceleradora.

Isso é válido também para as startups maduras, que podem se aproveitar dos benefícios oferecidos pelo programa para alavancar ainda mais os seus recursos, tornando o processo de fundraising mais preciso.

4.4. Networking

Fazer contatos também é muito importante para arrecadar fundos para o seu negócio. Uma aceleradora pode juntar o seu projeto às pessoas certas, facilitando o trabalho de networking no desafio de conseguir mais investimentos.

Mesmo que os novos contatos não gerem investimentos imediatos, podem ser canais para conseguir mais fundos no futuro.

5. Conclusão

O fundraising é, portanto, um processo fundamental para toda startup que deseja se desenvolver e gerar mais oportunidades de negócio. De acordo com os seus objetivos, perfil e prazos, é possível encontrar a melhor opção para levantar os fundos necessários para o crescimento do seu negócio, possibilitando que ele se desenvolva cada vez mais.

Esse processo pode se tornar ainda mais simples ao contar com o auxílio e a expertise de uma aceleradora. Seja para captar recursos financeiros, seja para ter acesso a uma mentoria que vai ajudar você a tomar as melhores decisões, participar de um programa de aceleração vai aumentar ainda mais as suas chances de conseguir os investimentos que tanto deseja.

———————————————————————————————————–

Landing Page

Você sabe o que é fundraising e como essa prática pode ser importante para a sua startup? Faça o download do nosso ebook e conheça mais sobre os principais benefícios de contar com uma aceleradora para otimizar esse processo:

  • Geração de recursos: para as startups com dificuldades em atrair investidores, o fundraising pode ser uma estratégia muito eficiente em um momento inicial;
  • Networking: quando você participa de um processo de fundraising, você está divulgando a sua marca e criando novas contatos, ampliando as suas possibilidades de negócio;
  • Fidelização: ao entregar valor aos colaboradores, fica muito mais fácil fazer manter quem já investe na sua startup e, até mesmo, conseguir novas oportunidades de negócio.

Preencha o formulário e faça o download gratuito do nosso material!

———————————————————————————————————–

Fluxo de Nutrição

E-mail 1

Assunto: Obrigado por baixar o nosso ebook, *|PRIMEIRO_NOME|*!

Olá, *|PRIMEIRO_NOME|*, tudo bem?

Eu sou o *|REMETENTE|*, *|CARGO|* da Oxigênio Aceleradora, e estou aqui para agradecer o seu interesse pelos nossos materiais. Neste caso, o processo de fundraising chamou a sua atenção, certo?

Neste ebook, você vai entender tudo sobre como funciona o processo de captação de recursos para a sua startup. Além disso, você vai conseguir montar uma estratégia efetiva para o seu negócio a partir desse conceito.

Que tal, então, fazer o download do material? Lembrando que você pode baixá-lo quando desejar!

QUERO BAIXAR O EBOOK

Espero que esse conteúdo seja relevante para você. Nos próximos dias, retorno com outros artigos e materiais sobre investimentos para startups.

Até a próxima,

*|REMETENTE|*.

E-mail 2 

Assunto: Descubra novas possibilidades de investimentos, *|PRIMEIRO_NOME|*!

Olá, *|PRIMEIRO_NOME|*, tudo bem?

O que achou do nosso ebook sobre fundraising? Foi útil para a sua startup?

Espero que sim, mas ainda quero continuar ajudando você a aprimorar o seu negócio. Por isso, trouxe uma opção de leitura complementar que pode ser bastante interessante para o seu desenvolvimento.

Conheça os principais tipos de investimentos para startups

Para tirar uma ideia do papel ou dar um salto e tracionar seu negócio, um empreendedor precisa de recursos financeiros. Para isso, existem vários tipos de investimentos no mercado voltados para startups. Que tal você descobrir os truques e o caminho certo para levantar o dinheiro necessário para tornar seu sonho realidade?

CONFIRA O ARTIGO

Lembre-se de que estou à disposição para esclarecer qualquer dúvida, certo?

Até a próxima,

*|REMETENTE|*

E-mail 3

Assunto: Quer descobrir como funciona uma aceleradora de startups?

Olá, *|PRIMEIRO_NOME|*, tudo certo?

O fundraising ainda é um assunto do seu interesse? Que tal, então, conhecer um processo que muita gente não entende a fundo?

Uma aceleradora de startups pode ser a solução para o desenvolvimento do seu negócio. Por isso, trouxe dois artigos que podem ser esclarecedores para você participar, por exemplo, de um programa de aceleração.

Conheça o mais novo programa da Oxigênio Aceleradora

Muitas vezes, um empreendedor precisa de algo para fazer o seu projeto acontecer. Ser parte de um esquema de aceleração, como o programa da Oxigênio Aceleradora, é a iniciativa certa para entender como reunir recursos, conhecimentos e estratégias para alavancar um negócio.

CONFIRA O ARTIGO

Aceleração para startup madura: entenda se é possível e como funciona

Participar de um programa de aceleração ainda no começo da sua startup é uma forma de impulsionar os negócios. Para as empresas que querem crescer e se desenvolver, a oportunidade funciona como um fator decisivo. Ainda que o negócio já esteja em fase de desenvolvimento, é possível participar de tal processo.

SAIBA MAIS

Espero que esses materiais sejam úteis para você.

Até a próxima,

*|REMETENTE|*

E-mail 4 

Assunto: *|PRIMEIRO_NOME|*, você conhece a Oxigênio Aceleradora?

Olá, *|PRIMEIRO_NOME|*, tudo bem?

Lembro que o nosso contato se iniciou com o seu interesse por fundraising, certo? Com essa sua curiosidade sobre o assunto, talvez você não tenha escolhido a aceleradora de startups certa para ser sua parceira.

A Oxigênio Aceleradora é especialista em ajudar profissionais como você a resolver problemas como a falta de recursos. Além disso, você conta com uma estrutura completa para ajudar a sua startup a gerar novas oportunidades de negócio.

Que tal, então, visitar o nosso site, conhecer os nossos serviços e conversar com um dos nossos especialistas responsáveis pelo assunto?

ACESSE O NOSSO SITE

Não se esqueça de que estou à disposição para tirar qualquer dúvida que possa surgir.

Um abraço,

*|REMETENTE|*