Para o empreendedor que busca expandir a sua empresa, é fundamental preparar a sua startup internamente, especialmente quando falamos na prospecção de futuros investimentos. Para gerar mais negócios e não limitar o seu campo de atuação, é importante pensar na criação de uma marca global.

Afinal, muitas startups são criadas para solucionar problemas comuns em diferentes cidades, estados e até mesmo países. Portanto, limitar geograficamente a atuação do seu negócio pode ser um erro estratégico grave e que será cobrado no futuro, prejudicando, por exemplo, o fortalecimento da sua marca no exterior.

Que tal, então, saber mais sobre a importância de criar uma marca global e os principais desafios dessa tarefa? Continue a leitura deste artigo para tirar todas as suas dúvidas sobre o assunto e garantir que a sua startup esteja preparada para expandir os seus negócios!

A importância da internacionalização

Os principais fatores que permitem o surgimento de tantas startups são, sem dúvidas, a transformação digital e a globalização. Como, então, ignorar esses dois conceitos ao colocar em prática uma ideia e iniciar um negócio disruptivo dentro do mercado? Ao lado dessas duas ideias, está justamente a internacionalização de uma empresa.

Não basta pensar em soluções que sirvam apenas para uma região ou cidade. É preciso pensar desde o início da sua startup na possibilidade de atuação em outros países ou simplesmente a abertura para investimentos estrangeiros. Tudo isso está diretamente relacionado ao desenvolvimento de uma marca global.

No Brasil, são muito os fatores que influenciam o crescimento da necessidade por internacionalização. De acordo com uma pesquisa realizada pela Apex Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), as empresas nacionais buscam expandir a sua atuação para o exterior em busca de um aumento nas vendas.

Além disso, o cenário econômico no Brasil não é dos mais favoráveis, o que explicita ainda mais a necessidade de as empresas prepararem as suas marcas globalmente. O mesmo estudo indica que “a proteção em relação à volatilidade do mercado doméstico” também é um dos principais motivos para a busca pela internacionalização de startups.

No entanto, para alcançar patamares mais altos no mercado corporativo, é preciso ter uma marca consolidada em seu país de origem, sendo uma referência na área. Desde a cultura interna da organização até uma gestão (branding) mais eficiente da sua marca: tudo impacta o sucesso global da sua empresa.

Além dos problemas e motivações citados anteriormente, quais são as razões e a importância de desenvolver uma marca global? Quando falamos em tecnologia e inovação, é fundamental pensar na criação de uma solução que não tenha limitações geográficas, que possa se adaptar e impactar diferentes comunidades.

Os 4 principais desafios na criação de uma marca global

Agora que você já sabe quais são as principais motivações para criar uma marca global, que tal descobrir quais são os principais desafios que você deve superar em busca do sucesso internacional? Listamos 4 deles para que você saiba exatamente o que enfrentará em seus próximos passos. Veja a seguir.

1. Equipe de Marketing

O trabalho de Marketing é fundamental quando falamos em criar uma marca global e tudo deve estar bem alinhado. As vantagens do Marketing Digital facilitam uma eventual transição, tornando mais fácil, por exemplo, o engajamento com clientes de um país diferente e a criação de ações e campanhas mais efetivas de acordo com o novo público.

Nessa missão, o Marketing se torna peça-chave, contribuindo para a consolidação da sua marca em um novo mercado. Seja para se comunicar na linguagem adequada, seja para entender mais sobre o consumidor, o importante é contar com uma equipe focada exclusivamente no branding para startups.

2. Estratégia consolidada

Não é porque a sua marca está consolidada no seu país de origem que, necessariamente, você conseguirá expandir a atuação para novos locais com sucesso. Por isso, é fundamental ter uma estratégia consolidada, analisando todos os fatores internos e externos que serão impactados e alterados com a expansão da sua marca.

O eBay, por exemplo, gigante do comércio online nos Estados Unidos, tentou expandir seus serviços para o mercado chinês e acabou falhando nessa missão. Portanto, faça um planejamento voltado exclusivamente para a atuação em um novo país.

3. Mudanças nos produtos/serviços

Dentro dessa estratégia, é preciso pensar também nas mudanças que serão realizadas para atender ao novo público que você quer conquistar. É importante entender os costumes, desejos e comportamentos dos consumidores em relação aos produtos e/ou serviços que você vai oferecer.

Assim, fica mais fácil ter sucesso nesse novo mercado. O seu produto precisa ser facilmente adaptável, tentando oferecer uma experiência pensada no novo usuário que você quer conquistar. Analisar o comportamento desse novo público, portanto, é fundamental.

4. Concorrência local

Outro grande desafio é a concorrência local que você encontrará ao levar a sua marca para outros países. Analisar as empresas que vão competir com você — e já estão estabelecidas no país — é importante para entender melhorias nos produtos e/ou serviços que você vai oferecer e, é claro, como eles lidam com os consumidores.

Além disso, permite que você desenvolva um diferencial competitivo para aumentar as suas chances de conquistar o novo público. Afinal, você não pode oferecer a mesma coisa que a sua concorrência disponibiliza, especialmente aquela que já está estabelecida e familiarizada no local.

Criar uma marca global é, portanto, uma necessidade cada vez maior, expandindo as possibilidades de crescimento e investimento da sua startup. E, ao pensar em estratégias de globalização da empresa ainda em sua formação, as chances de conseguir bons resultados são muito maiores. Dessa forma, o investidor estrangeiro confiará mais em você e é possível, inclusive, passar a atuar em novos mercados.

Agora que você já sabe quais são as motivações e os principais desafios na hora de pensar em uma marca global para o seu negócio, que tal ficar por dentro de outros assuntos tão importantes quanto esse? Basta assinar a nossa newsletter para receber em primeira mão conteúdos que podem ajudar você nos desafios diários dentro de uma startup!