Você sabia que, mesmo nos estágios iniciais, é importante investir em marketing digital para startups? Ações com esse enfoque tendem a trazer muitos benefícios para o seu negócio e podem alavancar de vez o projeto!

Imagine que conversar com o público-alvo é uma das melhores formas de informar sobre o que vem por aí e, ao mesmo tempo, cativá-lo. Só para você ter uma ideia, o marketing para startups pode estreitar relacionamento com futuros clientes, aumentar o alcance da marca e, ainda, reforçar o quanto o seu projeto é autoridade naquele assunto.

Lembre-se de que quanto antes você falar sobre a startup, mais fácil será quando ela for lançada — já que muitos saberão do que se trata e a que se propõe. Que tal, então, começar a traçar as primeiras estratégias nesse sentido? Para ajudar você com essa tarefa, separamos algumas dicas que podem fazer toda a diferença! Confira, abaixo!

1. Entenda o comportamento do seu consumidor na internet

O primeiro passo para ter sucesso com as estratégias de marketing digital em qualquer setor de atuação é a definição do público-alvo. Toda forma de comunicação só pode ser iniciada depois de conhecermos quais as características e comportamentos do receptor dessa mensagem.

O que determina a estratégia é a informação sobre os hábitos de consumo do seu público, o uso que faz da internet e das redes sociais, os períodos e horários que mais acessa e uma infinidades de informações. Elas serão usadas para estabelecer o melhor meio de contato, a abordagem e o tipo de comunicação que será utilizado.

Para ajudar a entender o perfil do seu público, é possível adotar ferramentas de estudo diversas, como a criação de questionários e pesquisas diretas, além de acesso a estudos já realizados de outras entidades que tenham como alvo o mesmo público que a sua empresa. Também há pesquisas gerais sobre comportamento, presentes em relatórios de mercado.

2. Mapeie a jornada de compra e o funil de vendas

O marketing digital não é composto por ações dissociadas entre si. Pelo contrário, ele é um processo complexo, que envolve atração, aquecimento e conversão de um cliente potencial dentro de uma jornada de compra específica e bem delimitada em passos intercalados, conhecidos como funil de vendas.

Entender essa nova abordagem de marketing do digital faz parte dos pré-requisitos dos gestores de startups que pretendem ser bem sucedidos em seus resultados de divulgação e crescimento.

Como em um processo de venda tradicional, no marketing digital, o cliente em potencial (chamado de lead) inicia um relacionamento com a empresa por meio da sua iniciativa espontânea de busca por informações relacionadas à resolução do seu problema. Cabe ao negócio influenciar esse processo de pesquisa, conscientização e decisão de uma maneira vantajosa.

Sendo assim, aprofunde os seus conhecimentos sobre o uso do funil de vendas associado ao marketing de conteúdo. Também, estabeleça o pipeline da jornada de compra da sua startup e defina objetivos e indicadores de desempenho.

3. Defina os KPI’s mais relevantes

A sigla KPI´s é de origem inglesa e, em português, é uma abreviação para “indicadores-chave de performance”. Aplicando esse conceito ao marketing digital para startups, eles ajudam a verificar o sucesso ou a eficácia de determinada atividade relacionada a uma campanha, seja ela de divulgação, seja de atração, comunicação ou conversão.

Sendo assim, é possível mensurar se os objetivos planejados em cada ação estão surtindo os efeitos desejados. Diferentemente do que ocorre com o marketing tradicional, no meio digital, é possível traçar parâmetros de avaliação para praticamente qualquer ação.

Isso garante a capacidade de análise e a verificação do retorno obtido sobre o investimento em cada uma delas. Podemos citar como exemplo de indicadores a taxa de conversão de visitas em um site em assinantes de uma newsletter.

Outros dados que podem ser observados são o custo de aquisição de clientes (CAC), o nível de engajamento com a publicação etc. Ainda que a quantidade de indicadores seja tentadora, é importante que o gestor da startup saiba definir quais KPIs são os mais relevantes para a sua operação e que de fato merecem um monitoramento constante.

4. Desenvolva marketing de conteúdo

O marketing de conteúdo nada mais é do que o desenvolvimento de artigos, posts, entre outros, com informação de qualidade, mas que traga destaque para o que você faz. Com ele, por exemplo, os potenciais clientes passarão a ler o que você publica, já esperando encontrar algo útil e de fácil entendimento.

Para que você consiga alcançar o sucesso com essa estratégia, uma ótima dica é criar um blog. Nele, é preciso manter uma dinâmica de posts para que o leitor sempre volte e encontre conteúdo novo e interessante.

Outra sugestão que potencializa o marketing de conteúdo é divulgar sempre nas suas redes sociais quando tiver assunto novo para ler — isso atrai público, viu? Agora, quem produzirá esses textos?

Vale a pena pensar em uma equipe focada nisso, com profissionais experientes e que conheçam sobre palavras-chaves, formatação de conteúdo para blogs, linguagem apropriada e outros detalhes importantes. É bom vocês sentarem juntos e pensarem nos temas para, pelo menos, três meses pela frente — isso ajuda bastante!

5. Crie um plano estratégico de automação de marketing

O marketing digital para startups conta com ferramentas de apoio fundamentais para a sua execução. No mercado, existem inúmeras soluções que podem ser adotadas e que auxiliam desde o monitoramento de postagens em múltiplas redes sociais até o disparo automático de e-mails para uma base de clientes — em qualquer nível do funil de vendas.

Os famosos chatbots inseridos nos canais de atendimento e que enviam respostas automáticas baseadas em inteligência artificial também são outro exemplo eficaz de automação.

Por meio deles, é possível filtrar a demanda por atendimento, deixando para o time de colaboradores apenas os casos que realmente merecem um apoio personalizado e não podem ser resolvidos de outra maneira. Ferramentas que ajudam a estabelecer um calendário de produção de conteúdo e uma régua de envio também são muitos úteis.

Enfim, é fundamental que os gestores das startups tenham um plano de automação de marketing que seja capaz de otimizar o tempo gasto com a produção de conteúdo, envio de materiais e relacionamento com clientes. Assim haverá mais eficiência no processo de atração, conversão e atendimento ao cliente.

6. Invista em AdWords

Os AdWords são um dos serviços mais incríveis que o Google oferece para quem quer investir em publicidade de um jeito eficaz. Isso significa que você terá destaque em diversas plataformas da empresa, além de sites parceiros deles.

Quanto mais possibilidades você apostar, mais chances de aparecer exatamente no momento em que o cliente procura o que você oferece. Outra facilidade dos AdWords é que o nome da sua startup será logo visualizado quando alguém estiver fazendo uma busca no Google, por exemplo.

Isso também acontece em plataformas como o Gmail, Youtube, Blogger, entre outros. O melhor é que você só paga por clique adquirido, ou seja, dá também para se programar quanto ao investimento. Como fazer isso?

Assim como no tópico anterior, é preciso contar com a ajuda de profissionais que realmente entendam desse universo, para que pensem estrategicamente em palavras-chaves que estarão associadas à sua startup. Assim, toda vez que alguém procurar um serviço que tenha relação com o seu, será a sua marca a ganhar relevância na busca.

7. Aposte em social media

Já notou como os brasileiros são vidrados nas redes sociais? Tudo isso vem aumentando cada vez mais, por conta do acesso a smartphones e à internet móvel, que melhora a cada ano. Então, se você não estiver dentro dessas redes, ficará um tanto difícil se comunicar com uma grande parcela de um potencial público para o seu negócio.

Aqui, vale de tudo um pouco. Tem opções muito interessantes e, em cada uma delas, é preciso desenvolver uma linguagem diferenciada. Afinal, nem todo mundo usa as mesmas plataformas e a interatividade delas também é bem diferente.

As melhores apostas são o Facebook, Twitter, Instagram e até o LinkedIn, voltado mais para empresas e profissionais. O importante é você se fazer presente, responder o mais rapidamente possível a questionamentos, ouvir sugestões e, principalmente, estreitar relacionamento com o público.

Aliás, vale reforçar que essa estratégia é uma das mais interessantes em marketing digital para startups e todo tipo de negócio. Solte a imaginação e crie campanhas ousadas e que atraiam a atenção do público.

Promova competições, quizzes, convide para conhecer de perto o projeto, peça sugestões e pergunte o que as pessoas acreditam que a startup possa, de fato, fazer de interessante com a sua ideia. Fuja do lugar-comum e realmente se misture com seus clientes!

8. Tenha estratégias de SEO

SEO vem do inglês Search Engine Optimization que, na tradução para o português, significa algo como otimização de sites para buscas. Essa técnica é muito usada em conjunto com o marketing de conteúdo, que falamos logo no começo deste artigo.

Com ele, por exemplo, você fará com que sua startup apareça de forma natural nas buscas. Indo além, a otimização de sites é, de um modo geral, um conjunto de várias estratégias com um só objetivo: melhorar e potencializar o posicionamento do seu site em páginas onde são mostrados resultados naturais.

Ou seja, toda vez que alguém estiver fazendo uma busca, a sua marca pode aparecer como referência sobre o assunto. Isso ajuda a gerar um lead, que significa que alguém continua lendo você após ter visto o nome da startup.

Essa pessoa pode continuar muito mais em contato com o seu nome, abrindo outras páginas relacionadas, consumindo conteúdo, preenchendo formulários para recebimento de newsletter e, na melhor das hipóteses, comprando o seu serviço e indicando para outras pessoas. Bom, não é mesmo?

9. Preste atenção às constantes novidades

As startups são negócios marcados pelo uso intensivo de tecnologia e são reconhecidas, também, pela facilidade de incorporação de inovações e novas tendências. Tal fato decorre do entendimento dos gestores da necessidade de se manter informados sobre tudo o que ocorre em seu setor.

Devido à velocidade com que as inovações surgem, manter-se atualizado não é apenas uma questão de escolha, mas sim, de inteligência estratégica para manter sua startup competitiva. Isso é necessário, pois a qualquer momento podem surgir novidades que coloquem em xeque a operação da empresa ou que influenciem algum aspecto do seu negócio.

Sendo assim, procure se manter cercado de bons conteúdos por meio de fontes fidedignas, tanto do seu nicho específico como de outras informações gerais. Agindo dessa maneira, você garante que as suas decisões serão tomadas em bases mais sólidas e considerando o que há de mais avançado para o momento.

Esses 9 exemplos de estratégias de marketing digital para startups são só algumas opções e que podem fazer toda a diferença para o seu negócio. Não se esqueça de que não importa em que estágio de desenvolvimento está o projeto: quanto mais cedo você começar a mostrá-lo para quem é de seu interesse, melhor será para conseguir o sucesso almejado assim que ele sair do papel.

Preparado para começar agora mesmo? Gostou do nosso conteúdo? Quer continuar a aprofundar os seus conhecimentos sobre marketing digital para startups e outros temas relacionados? Então, cadastre-se, assine a nossa newsletter, e receba periodicamente os melhores conteúdos para alavancar o seu negócio, em primeira mão!