As mulheres estão conquistando cada vez mais espaço no mercado de trabalho e alcançando cargos de liderança em startups brasileiras. Apesar das dificuldades, pouco a pouco elas estão vencendo os preconceitos e ocupando cargos como CEO, direção e supervisão.

Segundo dados da Relação Anual de Informações Sociais da Folha de São Paulo, o percentual de mulheres em cargos de gerência e diretoria cresceu de 39,2%, em 2003, para 42,4%, em 2017 — números que apontam um aumento da presença feminina em posições de chefia.

Para contribuir de forma construtiva e incentivar a representação feminina nos cargos mais altos da hierarquia corporativa, separamos uma lista das principais startups comandadas por mulheres. Confira!

A importância de uma liderança para uma startup

Antes de apresentarmos as startups brasileiras lideradas por mulheres, é importante entendermos a importância da liderança para uma startup. Assim, fica mais fácil compreender como o trabalho dessas CEO é importante para o desenvolvimento dessas empresas.

Ser líder de uma startup é ainda mais desafiador do que comandar uma empresa tradicional. Isso porque esse tipo de organização costuma ter uma cultura mais moderna e inovadora. Por isso, as gestoras precisam desenvolver habilidades da sua equipe com foco nesse modelo de negócio.

O papel da líder dentro de uma startup vai além das funções de gerenciamento — essa figura é responsável por manter um time diverso engajado em um mesmo objetivo. Nesse contexto, é preciso ter habilidades para lidar com pessoas totalmente diferentes e jogo de cintura para encarar os desafios diários.

Ao mesmo tempo, as lideranças precisam ensinar e passar experiência aos seus times. Ela deve ser capaz de criar uma forte sinergia no grupo, mesmo entre aqueles que estão aprendendo, unindo profissionais mais experientes de mercado com os não tão experientes.

Isso porque muitas startups são conhecidas por darem oportunidade a profissionais recém-saídos das universidades. Portanto, é papel da líder treinar e preparar esses jovens para a rotina da empresa, a ideia é que eles obtenham o máximo de conhecimento e repliquem isso para as pessoas que virão.

Junto a tudo isso, existe ainda o desafio de sempre procurar soluções inteligentes e inovadoras para a sua empresa. Por isso, a líder precisa se manter sempre atualizada, buscando novas formas de guiar o seu time e promover mudanças. Esses aspectos são cruciais até mesmo para o desenvolvimento da empresa, bem como o seu crescimento em um mercado tão exigente e competitivo.

Conheça as startups e grandes organizações lideradas por mulheres

Construir um ambiente profissional igualitário, inclusivo e diverso produz muito mais que benefícios financeiros para as empresas. Promover a equidade de gênero em todos os níveis hierárquicos aumenta o engajamento e a satisfação dos colaboradores.

Conheça as principais startups e grandes organizações do Brasil que são comandadas por mulheres CEO!

Nubank

A Nubank é a maior fintech — startup com foco em inovação financeira — do Brasil. A empresa foi cofundada por Cristina Junqueira, que, atualmente, é vice-presidente. A organização é considerada um case de sucesso e, em 2018, se tornou um unicórnio: startup avaliada em mais de 1 bilhão de dólares.

Cristina Junqueira tem MBA em finanças e Marketing pela Kellong School of Management, umas das prestigiosas escolas de administração dos Estados Unidos. Ela é a única sócia mulher (brasileira) da startup.

Creditas

A Creditas é a principal plataforma online de crédito no país e tem como Chief Operating Oficcer (COO) a empreendedora Ann Williams. A fintech cresceu sete vezes em 2017 e a estimativa é de que, até 2021, a empresa cresça três vezes ao ano.

Ann Williams está entre as 30 mulheres que mais investem em tecnologia na América Latina e tem uma longa carreira nas áreas de operações de pessoas, gestão de vendas e marketing, sucesso do cliente, parcerias estratégicas e desenvolvimento de negócios.

Love Mondays

A Love Mondays é uma plataforma de avaliações de salários e ambientes de trabalho. A organização foi eleita a melhor startup da América Latina no Latin America Startup Challenge e na U-Start Conference, uma competição global.

A empresária Luciana Caletti tem MBA pela Universidade de Oxford e já atuou em grandes empresas no Brasil e no exterior. A CEO da Love Monday foi eleita a empreendedora do ano para o Gala Latam Founders na edição de 2017.

PetiteBox

A Petite Box é o maior clube de assinatura materno-infantil. A organização conta uma base de mais 2 mil clientes ativos e 25 mil cadastros. A startup, fundada em 2013, já triplicou desde a sua criação.

A cofundadora e CEO Ivy Asis é administradora pública pela Fundação Getúlio Vargas e tem mais de 13 anos de experiência na área de marketing e pesquisa de mercado. A empreendedora já participou do programa Shark Tank Brasil — reality show de investimento em projetos.

General Motors

A General Motors dos Brasil é uma das principais subsidiárias da GM na América do Sul. No país, a empresa foi fundada em 1925 e desde então foca as suas atividades na produção de peças e veículos automotores para o mercado nacional e internacional.

A empresa tem reconhecimento internacional de excelência em design e desenvolvimento de veículos. A presidente atual do grupo internacional, May Barra, atua na empresa desde os 18 anos quando começou como estagiária, ocupando cargos coordenação e engenharia. Após a saída de Dan Akerson do cargo de CEO, ela foi convidada a ocupar a posição hierárquica mais alta.

LATAM

A LATAM é o resultado da fusão entre duas companhias aéreas da América Latina: a TAM (Brasil) e a LAN (Chile). A união entre ambas foi anunciada em 2010, mas teve a sua conclusão apenas em 2012, ainda assim com operações separadas, mas no mesmo grupo. Hoje, a empresa opera com as subsidiárias na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai e Peru, tendo rotas para todos os continentes do planeta.

Apesar de ter deixado a empresa em 2019, Claudia Sender é um nome de peso dentro da empresa, visto que ela foi a CEO do grupo durante boa parte desse processo de expansão da TAM para LATAM. Hoje, a empresa é comandada Jerome Cadier.

Conheça as mulheres CEO de grandes empresas

As mulheres CEO de grandes empresas têm transformado o mercado e mostrado a força feminina no comando das organizações. Confira a seguir mais sobre as histórias de algumas delas!

Claudia Sender, CEO da LATAM

Claudia Sender é um dos nomes mais importantes quando se trata de empresas aéreas no Brasil. Ela foi CEO da LATAM de 2013 a 2017, sendo uma das principais responsáveis pelo processo de transformação pelo qual a organização passou quando houve a fusão entre a LAN e a TAM.

Sender é formada em engenharia química pela Universidade de São Paulo com MBA pela Harvard Business School. O seu primeiro emprego foi como estagiária na consultoria Bain & Company. Antes de ir para a LATAM, ela atuou como vice-presidente de marketing na Whirlpool. Em 2011, ela foi contratada como vice-presidente comercial e de marketing da TAM e assim foi subindo na empresa até conquistar o posto maior na diretoria.

Em uma reportagem para a revista Época Negócios, Claudia Sender, deixou uma importante contribuição sobre a sua visão enquanto líder. “Mulheres, não tentem ser homens. Esse é o maior erro que podemos cometer. Temos competências e habilidades únicas e que são valorizadas no mercado para a tomada de decisões de empresas”.

Mary Barra, CEO da General Motors

Mary Barra é atual CEO da General Motors Company, cargo que ocupa desde 2014. Barra foi a primeira mulher a ocupar o posto mais alto em uma grande montadora. Ela se formou em engenharia elétrica.

Desde os 18 anos ela trabalha na GM, tendo iniciado a sua trajetória na montadora como estagiária. Ela passou por áreas como administração, engenharia e produto. A vice-presidência em engenharia de fabricação global veio em 2008 e o cargo de CEO em 2014. Barra é reconhecida como uma das mulheres mais influentes do mercado de negócios.

A sua paixão pelos negócios é o que a fez chegar tão longe. Tanto é que ela disse “sempre acreditei que a vida era muito curta para trabalhar para uma companhia ou estar em uma função que você não ama”.

Rachel Maia, CEO da Lacoste

Rachel Maia é outro nome de destaque quando se trata de mulheres CEO de destaque no Brasil. Ela já ocupou o maior posto da unidade brasileira da joalheria Pandora e hoje é o principal nome a frente da Lacoste. Filha caçula de sete filhos, Rachel formou-se em Ciências Contábeis pelas Faculdades Metropolitanas Unidas, tendo se especializado na USP e também em Harvard.

O primeiro emprego de Rachel foi como contadora na Seven Eleven. Após passar dois anos estudando inglês no Canadá, ela retornou ao Brasil e trabalho por quatro anos como gerente financeira na Novartis. Depois foi para a joalheria Tiffany & Co., onde atuou chefiando a unidade brasileira, e posteriormente para a Pandora. A paulistana desde 2018 ocupa o cargo de CEO da grife Lacoste no Brasil.

Para Maia, uma das principais lições para conseguir destaque na carreira é ser o melhor profissional na área, se dedicando ao trabalho. “Se for para ser só coordenadora, seja a melhor coordenadora”.

Paula Bellizia, CEO da Microsoft Brasil

Uma das maiores organizações de tecnologia do mundo é chefiada no Brasil por uma mulher, Paula Bellizia. A angolana veio para o país quando tinha apenas 3 anos junto da sua família, fugindo de uma guerra civil em seu país de origem.

Formada em Computação e Ciência da Informação, Paula enxergou no mercado uma grande oportunidade de se destacar. Durante dez anos ela atuou na Microsoft e depois saiu da empresa para ocupar cargos no Facebook, Apple, retornando à sua Microsoft em 2015 no cargo de CEO da unidade brasileira.

Para ela o incentivo de outras lideranças foi crucial para ocupar o cargo em que está hoje. Paula sempre destaca a questão da diversidade de experiências e que isso é crucial para o crescimento de qualquer profissional.

“Não existem duas culturas iguais, mas há aprendizados em todas. Isso contribuiu muito para minha visão de mundo e amadurecimento profissional. No mundo da tecnologia, a inovação é palavra de ordem e ela é impulsionada pela diversidade”, afirma Paula em matéria da revista Exame.

Veja como as mulheres estão conquistando o mercado de trabalho

A participação das mulheres têm crescido muito no mercado de trabalho brasileiro. E, mais do que isso, elas têm provado para a comunidade corporativa como a sua participação impacta positivamente nos resultados dos negócios. Por esse e outros motivos, a liderança feminina dentro das startups vem evoluindo consideravelmente.

Ser mulher e conquistar um cargo de CEO é uma grande evolução no mercado. Isso porque, há muitos anos, as mulheres vêm enfrentando obstáculos e lutando pela ocupação de espaços na sociedade que, historicamente, muitas vezes são ocupados por homens.

Outro ponto que merece destaque é que, segundo o relatório de 2018 divulgado pelo Sebrae, as mulheres empreendedoras têm um nível de escolaridade 16%, superior ao dos homens. Com isso, o número de empreendedoras cresceu 124% entre 2013 e 2018.

A crescente ocupação desse espaço é fundamental na luta pela igualdade de gênero, equidade salarial e reconhecimento. Apesar dos constantes desafios, isso tem contribuído para formar empreendedoras mais resilientes, experientes e confiantes.

As startups que se preocupam em promover a liderança de mulheres CEO têm conquistado melhores resultados financeiros e também de gestão de pessoas — mais uma prova de que devemos continuar apostando no empoderamento feminino para manter esses aspectos em crescimento constante.

Neste sentido, a presença das mulheres em posições de liderança destacou a importância da sua atuação na administração de equipes e empresas modernas — o que também contribui para que líderes do futuro saibam lidar melhor com pessoas diversas e impactar a sociedade.

Grandes nomes do mercado destacam que o esforço e seu comprometimento com o trabalho frente aos desafios que enfrentam diariamente não só na profissão, mas também por serem mulheres.

Gostou de conhecer essas lideranças femininas? Agora, que tal conhecer mais sobre a cultura de startups? Confira um artigo que trouxemos para o blog em que tratamos mais sobre o assunto!