As mulheres estão conquistando cada vez mais espaço no mercado de trabalho e alcançando cargos de liderança em startups brasileiras. Apesar das dificuldades, pouco a pouco elas estão vencendo os preconceitos e ocupando cargos como CEO, direção e supervisão.

Segundo dados da Relação Anual de Informações Sociais da Folha de São Paulo, o percentual de mulheres em cargos de gerência e diretoria cresceu de 39,2%, em 2003, para 42,4%, em 2017 — números que apontam um aumento da presença feminina em posições de chefia.

Para contribuir de forma construtiva e incentivar a representação feminina nos cargos mais altos da hierarquia corporativa, separamos uma lista das principais startups comandadas por mulheres. Confira!

Saiba qual é a importância de um líder para uma startup

Antes de apresentarmos as startups brasileiras lideradas por mulheres, é importante entendermos a importância de um líder para uma startup. Assim, fica mais fácil compreender como o trabalho dessas CEO é importante no desenvolvimento dessas empresas.

Ser líder de uma startup é ainda mais desafiador do que comandar uma empresa tradicional. Isso porque esse tipo de organização costuma ter uma cultura mais moderna e inovadora. Por isso, as gestoras precisam desenvolver habilidades da sua equipe com foco nesse modelo de negócio.

O papel da líder dentro de uma startup vai além das funções de gerenciamento — essa figura é responsável por manter um time diverso engajado em um mesmo objetivo. Nesse contexto, é preciso ter habilidades para lidar com pessoas totalmente diferentes e jogo de cintura para encarar os desafios diários.

Ao mesmo tempo, as lideranças precisam ensinar e passar experiência aos seus times. Muitas startups são conhecidas por darem oportunidade a profissionais recém-saídos das universidades. Portanto, é papel da líder treinar e preparar esses jovens para a rotina da empresa.

Junto a tudo isso, existe ainda o desafio de sempre procurar soluções inteligentes e inovadoras para a sua empresa. Por isso, a líder precisa se manter sempre atualizada, buscando novas formas de guiar o seu time e promover mudanças.

Conheça as startups lideradas por mulheres

Construir um ambiente profissional igualitário, inclusivo e diverso produz muito mais que benefícios financeiros para as empresas. Promover a equidade de gênero em todos os níveis hierárquicos aumenta o engajamento e a satisfação dos colaboradores.

Conheça as principais startups do Brasil que são comandadas por mulheres!

Nubank

A Nubank é a maior fintech — startup com foco em inovação financeira — do Brasil. A empresa foi co-fundada por Cristina Junqueira, que, atualmente, é vice-presidente. A organização é considerada um case de sucesso e, em 2018, se tornou um unicórnio: startup avaliada em mais de 1 bilhão de dólares.

Cristina Junqueira tem MBA em finanças e Marketing pela Kellong School of Management, umas das prestigiosas escolas de administração dos Estados Unidos. Ela é a única sócia mulher (brasileira) da startup.

Creditas

A Creditas é a principal plataforma online de crédito no país e tem como Chief Operating Oficcer (COO) a empreendedora Ann Williams. A fintech cresceu sete vezes em 2017 e a estimativa é de que, até 2021, a empresa cresça três vezes ao ano.

Ann Williams está entre as 30 mulheres que mais investem em tecnologia na América Latina e tem uma longa carreira nas áreas de operações de pessoas, gestão de vendas e marketing, sucesso do cliente, parcerias estratégicas e desenvolvimento de negócios.

Love Mondays

A Love Mondays é uma plataforma de avaliações de salários e ambientes de trabalho. A organização foi eleita a melhor startup da América Latina no Latin America Startup Challenge e na U-Start Conference, uma competição global.

A empresária Luciana Caletti tem MBA pela Universidade de Oxford e já atuou em grandes empresas no Brasil e no exterior. A CEO da Love Monday foi eleita a empreendedora do ano para o Gala Latam Founders na edição de 2017.

PetiteBox

A Petite Box é o maior clube de assinatura materno-infantil. A organização conta uma base de mais 2 mil clientes ativos e 25 mil cadastros. A startup, fundada em 2013, já triplicou desde a sua criação.

A cofundadora e CEO Ivy Asis é administradora pública pela Fundação Getúlio Vargas e tem mais de 13 anos de experiência na área de marketing e pesquisa de mercado. A empreendedora já participou do programa Shark Tank Brasil — reality show de investimento em projetos.

Veja como as mulheres estão conquistando o mercado de trabalho

A participação das mulheres têm crescido muito no mercado de trabalho brasileiro. E, mais do que isso, elas têm provado para a comunidade corporativa como a sua participação impacta positivamente nos resultados dos negócios. Por esse e outros motivos, a liderança feminina dentro das startups vem evoluindo consideravelmente.

Ser mulher e conquistar um cargo de CEO é uma grande evolução no mercado. Isso porque, há muitos anos, as mulheres vêm enfrentando obstáculos e lutando pela ocupação de espaços na sociedade que, historicamente, muitas vezes são ocupados por homens.

Outro ponto que merece destaque é que, segundo o relatório de 2018 divulgado pelo Sebrae, as mulheres empreendedoras têm um nível de escolaridade 16%, superior ao dos homens. Com isso, o número de empreendedoras cresceu 124% entre 2013 e 2018.

A crescente ocupação desse espaço é fundamental na luta pela igualdade de gênero, equidade salarial e reconhecimento. Apesar dos constantes desafios, isso tem contribuído para formar empreendedoras mais resilientes, experientes e confiantes.

As startups que se preocupam em promover a liderança de mulheres CEO têm conquistado melhores resultados financeiros e também de gestão de pessoas — mais uma prova de que devemos continuar apostando no empoderamento feminino para manter esses aspectos em crescimento constante.

Neste sentido, a presença das mulheres em posições de liderança destacou a importância da sua atuação na administração de equipes e empresas modernas — o que também contribui para que líderes do futuro saibam lidar melhor com pessoas diversas e impactar a sociedade.

Gostou do nosso artigo sobre startups lideradas por mulheres? Então, compartilhe este texto nas suas redes sociais! Assim, você colabora para que mais pessoas tenham um panorama sobre o assunto e conheçam a história dessas mulheres!